Páginas

terça-feira, 5 de setembro de 2017

Mensagem da CNBB aos brasileiros para as celebrações do dia 7 de setembro


A conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) divulgou na última sexta-feira 01 de setembro, mensagem para o dia 7 de setembro, data que marca a Independência do Brasil. No documento, a entidade encoraja as pessoas de boa vontade a se mobilizarem pacificamente na defesa da dignidade e dos direitos do povo brasileiro, propondo “a vida em primeiro lugar”. A instituição convida as comunidades a se unirem ao movimento O “Grito dos Excluídos” e, nesta data também, o Conselho Permanente da CNBB sugere as comunidades rezem juntos pela realidade brasileira no O Dia de Oração e Jejum pelo Brasil.

quarta-feira, 12 de julho de 2017

Carta dos Bispos do Regional Sul 1, da CNBB, aos Cristãos Leigos e Leigas


O Regional Sul 1 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), que abrange as dioceses do Estado do São Paulo, divulgou uma carta aberta dirigida a todos os cristãos leigos e leigas das famílias, Paróquias, Comunidades, Movimentos, Associações e das diversas expressões laicais do Regional Sul1.
Clique Aqui para acessar a carta dos Bispos


Fonte: Site CNBB Sul1

segunda-feira, 3 de abril de 2017

Ceseep apresenta Caderno com pronunciamentos

No caderno, as considerações de Igrejas, organismos, grupos eclesiais e de bispos sobre a PEC 287/2016

sábado, 4 de março de 2017

CNLB Sul I realiza Assembléia


Nos dias 10, 11 e 12 de março o Conselho Nacional do Laicato do Brasil do Regional Sul I (CNLB Sul I) estará realizando sua Assembléia Geral Ordinária que acontecerá na Diocese de Limeira em Araras-SP e terá como o lema “De esperança em esperança, até que tudo seja transformado!”.

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Diferença Lógica Entre Religião E Espiritualidade

Em maio de 2014, em sua coluna do "jornal o Globo", Frei Beto escreveu um interessante artigo, destacando a "diferença entre religião e espiritualidade". Até gostaríamos de transcrevê-lo aqui, mas por questão de direitos autorais, não o faremos, nos limitando a deixar o link da matéria.


No entanto, parte do material utilizado no artigo nos parece ser de domínio público, pois está disseminado por toda a internet, em vários site e blogs. Assim, não vejo impedimento em apresentá-lo aqui. Este texto, ao que tudo indica, é de autoria de Pierre Teilhard de Chardin, um padre jesuíta, teólogo, filósofo e paleontólogo francês que tentou construir uma visão integradora entre ciência e teologia, falecido em abril de 1955, ou seja, antes da realização do Concílio Vaticano II. Todavia, algumas publicações exibem o texto como sendo de "autor desconhecido", outros, como se fossem de autoria de quem o publicou em determinada mídia.

Apesar de termos efetuado uma pesquisa não muito aprofundada, não conseguimos obter a certeza de que o texto é realmente de autoria de Chardin, mas continuaremos essa busca e se chegarmos a um resultado positivo, citaremos aqui posteriormente.

Citamos acima o Concílio Vaticano II porque, apesar de encontrar muita resistência e mesmo críticas sobre sua obra e pensamento por parte da Igreja, percebe-se que alguns dos documentos do Concílio foram por ele influenciados.

De qualquer sorte, o texto a seguir nos chama a uma profunda reflexão sobre a relação entre religião e espiritualidade. E com Frei Beto talvez possamos perceber que ambas se complementem, mas não se confundem e, com isso, talvez aprendamos a respeitar a espiritualidade "dos outros". Vamos ao texto:
  

Diferença Lógica Entre Religião E Espiritualidade

A religião não é apenas uma, são centenas.
A espiritualidade é apenas uma.

A religião é para os que dormem.
A espiritualidade é para os que estão despertos.

A religião é para aqueles que necessitam que alguém lhes diga o que fazer e querem ser guiados.
A espiritualidade é para os que prestam atenção à sua Voz Interior.

A religião tem um conjunto de regras dogmáticas.
A espiritualidade te convida a raciocinar sobre tudo, a questionar tudo.

A religião ameaça e amedronta.
A espiritualidade lhe dá Paz Interior.

A religião fala de pecado e de culpa.
A espiritualidade lhe diz: "aprenda com o erro".

A religião reprime tudo, te faz falso.
A espiritualidade transcende tudo, te faz verdadeiro!

A religião não é Deus.
A espiritualidade é Tudo e, portanto é Deus.

A religião inventa.
A espiritualidade descobre.

A religião não indaga nem questiona.
A espiritualidade questiona tudo.

A religião é humana, é uma organização com regras.
A espiritualidade é Divina, sem regras.

A religião é causa de divisões.
A espiritualidade é causa de União.

A religião lhe busca para que acredite.
A espiritualidade você tem que buscá-la.

A religião segue os preceitos de um livro sagrado.
A espiritualidade busca o sagrado em todos os livros.

A religião se alimenta do medo.
A espiritualidade se alimenta na Confiança e na Fé.

A religião faz viver no pensamento.
A espiritualidade faz Viver na Consciência..

A religião se ocupa com fazer.
A espiritualidade se ocupa com Ser.

A religião alimenta o ego.
A espiritualidade nos faz Transcender.

A religião nos faz renunciar ao mundo.
A espiritualidade nos faz viver em Deus, não renunciar a Ele.

A religião é adoração.
A espiritualidade é Meditação.

A religião sonha com a glória e com o paraíso.
A espiritualidade nos faz viver a glória e o paraíso aqui e agora.

A religião vive no passado e no futuro.
A espiritualidade vive no presente.

A religião enclausura nossa memória.
A espiritualidade liberta nossa Consciência.

A religião crê na vida eterna.
A espiritualidade nos faz consciente da vida eterna.

A religião promete para depois da morte.
A espiritualidade é encontrar Deus em Nosso Interior durante a vida.
"Não somos seres humanos passando por uma experiência espiritual... Somos seres espirituais passando por uma experiência humana... " (Pierre Teilhard de Chardin ).

sexta-feira, 28 de outubro de 2016

NOTA DA CNBB SOBRE A PEC 241

“Não fazer os pobres participar dos próprios bens é roubá-los e tirar-lhes a vida.”
 (São João Crisóstomo, século IV)

Na nota, a entidade afirma que continuará buscando uma solução que garanta o direito de todos

A Presidência da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) divulgou nesta quinta-feira, dia 27 de outubro, durante entrevista coletiva à imprensa, a Nota da CNBB sobre a Proposta de Emenda Constitucional 241 (PEC 241), que estabelece um teto para os gastos públicos para os próximos vinte anos. O texto foi aprovado pelo Conselho Permanente da entidade, reunido, em Brasília, entre os dias 25 e 27 deste mês.

Leia o texto na íntegra: